Inicio | Apresentação | Programação | Mini-Cursos | Oficinas |Simpósios Temáticos

Voltar


Simpósio Temático 14
Título: Ensino de História: historiografia e prática.
Proponente: Aryana Lima Costa (PPGH-UFPB)

Resumos:

 

Autora: Janaína Nunes Ferreira
Orientador:Antonio Germano Magalhães Junior

CARTOGRAFIA DAS RELAÇÕES DE SABER/PODER, NO ENSINO DE HISTÓRIA, NAS UNIVERSIDADES EM FORTALEZA


A formação docente e ensino de História dentro de uma conjuntura sócio-histórica brasileira suscita reflexões sobre a dinâmica social e a suas relações com o processo de formação e atuação profissional do professor. As pesquisas sobre formação e profissão docentes apontam para uma revisão da compreensão da prática pedagógica do professor, que é tomado como mobilizador de saberes profissionais. O objeto de investigação deste trabalho são as práticas, saberes e formação dos professores que trabalham com o ensino de história nas universidades em Fortaleza. A temporalidade estabelecida para este estudo é o presente. O objetivo é fazer uma cartografia dos saberes, práticas e formação dos professores que ministram disciplinas voltadas ao ensino de história nas universidades de Fortaleza. As fontes utilizadas são as entrevistas realizadas com os referidos professores e documentos das instituições de ensino superior que possuem relação com os cursos de história. Para essa análise, o referencial teórico-metodológico se compõe dos estudos de Maurice Tardif sobre os saberes docentes e sua constituição nos espaços de formação e na prática docente e dos de Michel Foucault sobre o discurso e a instituição dos valores de verdade, constituindo os espaços de saber-poder. E para a cartografia mecanismo simbólico de que lançamos mão para nossa abordagem trazemos Boaventura Sousa Santos.
PALAVRA CHAVES – Historia, Ensino de História, Saber/ Poder docente.
Autora: Vânia Cristina da Silva
CULTURA ESCOLAR E SUAS MANIFESTAÇÕES FESTIVAS NO ÂMBITO ESCOLAR
Este artigo é recorte da pesquisa que se encontra em andamento sobre as festividades cívicas nas instituições escolares paraibanas (1937-1945). Discute, inicialmente, algumas problematizações que envolvem o conceito de cultura escolar e suas manifestações festivas no âmbito escolar. O período escolhido é muito significativo, já que se trata de um momento em que o Brasil viveu um regime de exceção, no qual o Estado passou a exercer maior controle sobre as atividades escolares, entre elas as festividades cívicas. O referencial teórico que embasa a pesquisa situa-se a partir dos estudos realizados por Capelato (1998), Fonseca (2003), Vaz (2004), Faria Filho, Gonçalves, Vidal e Paulilo (2004). 2004). A principal fonte na qual nos apoiaremos é o Jornal A União. Entretanto outros documentos, possivelmente, existentes nas instituições escolares tais como nos grupos escolares, no Lyceu Parahybano, serão também objeto de análise instituições escolares tais como nos grupos escolares, no Lyceu Parahybano, serão também objeto de análise.


Autora: Antonia Santos Silva
Orientadora: Maria Telvira da Conceição
LIVRO DIDÁTICO DE HISTÓRIA DO ENSINO FUNDAMENTAL: USOS E LINGUAGENS

A presente reflexão é o resultado das indagações iniciais do meu Projeto de pesquisa de iniciação. A referida proposta está sendo realizada em escolas públicas da rede municipal na cidade de Juazeiro do Norte. tendo como sujeitos alunos,professores e o pessoal da gestão pedagógica. a pesquisa tem como objetivo analisar as implicações na prática de ensino de História do fundamental decorrente das linguagens do livro Didático e dos seus usos nesse nível escolar. a partir de um diálogo com teóricos que discutem as relações entre história, linguagens e ensino. a metodologia adotada toma como referencia o estudo de caso e como fonte principal os livros Didáticos destinados à série do estudo levando em conta uma seleção de livros que atende ao período de 1996 a 2006.


Autores: Adriana Cristina de Aquino; Cícero da Silva Oliveira; Elaine Lôbo Teles; Felipe Nere de Souza; Joana D'arc Pereira Tavares; Michel Custódio Borges; Inambê Sales Fontenele
REDISCUTINDO A PRÁXIS NO ENSINO DE HISTÓRIA A PARTIR DE SUA HISTORICIDADE: UM ESTUDO DE CASO ASSAREENSE

O presente artigo é a conclusão de um estudo de caso realizado na EEFM Raimundo Moacir de Alencar Mota em Assaré-CE, visando averiguar o cumprimento do art. 36, inciso II, da LDB em que trata das metodologias de ensino e das formas de avaliar o aprendizado. Focamos nosso olhar nas turmas de 3º. ano do ensino médio noturno na disciplina História, a partir de referenciais teóricos de autores que discutem a prática educativa em geral e especificamente o ensino de história, aplicando questionários idênticos com perguntas abertas e fechadas para os discentes e para o professor da disciplina nas referidas turmas. Percebemos a coerência teórica entre a documentação oficial da escola, representada pela GIDE, e a legislação nacional em relação às práticas pedagógicas e aos critérios de avaliação de aprendizagem. Entretanto, ficou claro pela opinião dos respondentes um relativo distanciamento entre teorias e práticas pedagógicas, apontando assim, uma falha na práxis que consideramos fundamental para que se atinja uma educação verdadeiramente de qualidade.


Autor: José Wegino dos Santos Saturnino
Orientadora: Maria Telvira da Conceição

O ENSINO DE HISTORIA ANTIGA NAS ESCOLAS DE NÍVEL MÉDIO DE JUAZEIRO DO NORTE-CE

O presente resumo trata de uma pesquisa de iniciação científica cujo tema central é o ensino de história antiga nas escolas de nível Médio, na qual se busca entender o mundo antigo no cotidiano da sala de aula, através da análise dos conteúdos sobre esse período. O projeto desse estudo está em desenvolvimento desde 2007 nas escolas da rede Publica do município, com a contribuição de docentes e discentes. O objetivo do estudo é mostrar como a História Antiga pode ser compreendida, através de nosso cotidiano, identificando através da formação dos professores, do livro didático e dos estudos da História Antiga nos conflitos e na formação do saber histórico na sala de aula. O referencial teórico do presente trabalho se estabelece a partir do referenciais da nova historiografia que atenta para as interpretações sobre o cotidiano, a micro história e, amplia o conceito de fontes inclusive aquelas que estão relacionadas ao cotidiano. A problemática central abordada é problematizar como a História Antiga tem sido discutida no ensino de História e quais são os avanços e as dificuldades desta temática na sala de aula. A metodologia utilizada é a aplicação de instrumentais e a discussão de fontes abordadas através de livros e artigos de Pesquisadores da área de Ensino de História e da Historia Antiga.
Palavras-Chave: Ensino de História, História Antiga, Cotidiano

Autores: Carlos César Pereira de Sousa
O ENSINO DE HISTÓRIA É FUNDAMENTAL?

Este artigo aborda a crise do ensino de historia como uma consequência da crise da historia e da historiografia contemporânea iniciada ainda na década de 1970com a autocrítica do grupo da terceira geração dos Annales, os chamados historiadores das mentalidades. Trata-se do resultado de uma reflexão sobre os principais problemas enfrentados pelos professores de história quando iniciam sua prática docente. Abordam-se neste trabalho algumas das questões mais contundentes da crise atual pela qual vem passando o ensino de história nas escolas brasileiras, problema como o da apreensão do conhecimento histórico, uso do PCN de história pelos professores da disciplina, recepção dada pelos alunos ao estudo da história, por fim, a supressão da carga horária dessa disciplina em benefício exclusivo de outras. São algumas das questões mais relevantes abordadas nesta dissertação.

Autora: Maria Telvira da Conceição
A EDUCAÇÃO DA MEMÓRIA NA CULTURA DA ESCOLA NO CARIRI: Alguns elementos para reflexão

Resumo: A reflexão desse artigo é resultado da Pesquisa de Iniciação Científica em andamento desde 2007 e atualmente financiada pelo CNPq, intitulada História com L: historicidades locais e bens patrimoniais: Um estudo sobre a emergência de uma educação histórica de salvaguarda no Cariri. A partir de um referencial teórico situado no campo da História Cultural e de procedimentos metodológicos da história oral e análise documental a pesquisa tem como objetivo geral discutir as relações entre cultura, memória e educação no contexto do Cariri. Em sua segunda etapa de execução, o estudo problematiza as relações que se estabelece entre uma possível cultura da preservação da memória e sua inserção na cultura escolar nas instituições educacionais no Cariri. O campo de abrangência do estudo incluiu 42 instituições educativas de 22 municípios da Região do cariri cearense e um universo de 50 professores de História e gestores educacionais das referidas instituições.


Autor: Felippe Gonçalves Valdevino
CONTEÚDOS, MÉTODOS E RECURSOS: OS DESAFIOS DO ENSINO DE HISTÓRIA NA EEIEF PROFESSOR BIZERRA DE BRITTO – MUDANÇAS E PERMANÊNCIAS ENTRE 1997 E 2009

O presente trabalho trata-se de um projeto de pesquisa em Ensino de História, ainda em fase de inicial, abordando as problemáticas em torno da seleção dos conteúdos adequados a uma específica realidade escolar, assim como os métodos e recursos utilizados pelos professores para tornarem o estudo da disciplina de História algo mais prazeroso, destacando as dificuldades e desafios enfrentados por este profissional. O projeto está sendo desenvolvido tomando por referência a trajetória da disciplina de História, entre 1997 e 2009 na EEIEF Professor José Bizerra de Britto, situada no Distrito de Ponta da Serra, na cidade do Crato-CE, onde têm sido observadas as possibilidades de estudo e aplicação dos resultados aqui pretendidos. São alvo deste estudo os professores, licenciados ou não em História, que ministram as aulas da disciplina, os instrumentos de trabalho e os recursos de que dispunham, os programas de curso elaborados como norteadores do processo de ensino, os alunos e membros da comunidade escolar: direção, coordenação, funcionários e pais. O principal objetivo desta pesquisa é conhecer e despertar para uma prática docente diferenciada e inovadora capaz de superar o ensino tradicional de História presente até hoje, através de uma seleção adequada de conteúdos que possibilitem a aplicação de métodos mais eficazes para a aprendizagem. A base teórica encontrada para a realização deste estudo está centrada na discussão apresentada por Circe Bittencourt a cerca da disciplina escolar, da seleção de conteúdos escolares e da história do Ensino de História no Brasil em sua obra: “O ensino de história – fundamentos e métodos” da editora Cortez; e na abordagem feita em “Ensinar História”, da editora Scipione, escrito por Maria Auxiliadora Schmidt e Marlene Cainelli sobre a metodologia e a prática escolar do ensino de história, onde foram apresentadas várias propostas de atividades e uma reflexão a cerca de temas importantes como a construção de conceitos e fatos históricos, o estudo da história local, a utilização em sala de aula da história oral e das fontes históricas, o uso do livro didático e o processo de avaliação; outros autores também foram lidos como: Selva Guimarães em seu “Didática e Prática de Ensino de História”, editora Papirus; Renato Mocellin no manual para professores da sua obra didática para o Ensino Fundamental “Para Compreender a História – 7º série”, editora Nova Didática e José Carlos Libâneo em tendências pedagógicas na prática escolar da sua obra “Democratização da Escola Pública: a Pedagogia crítico-social dos conteúdos”, editora Loyola. Inicialmente foi feito um estudo bibliográfico sobre o Ensino de História, para obtenção de pressupostos teóricos que fundamentassem o projeto, em seguida foram aplicadas em sala de aula algumas das propostas encontradas nas leituras e para uma próxima etapa será realizada uma pesquisa oral, através de entrevistas com alunos e ex-alunos, professores, co ordenadores e acadêmicos do curso de Licenciatura em História que moram na localidade e que estagiaram na escola em discussão. No contexto geral é um projeto para a realização de uma pesquisa em Ensino de História que engloba as discussões a cerca da seleção de conteúdos e dos métodos de ensino apropriados a cada realidade escolar, visando superar os desafios encarados diariamente pelo professor e principalmente que visa melhorar a qualidade do ensino de história na EEIEF professor José Bizerra de Britto.